quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Emigracao

Nao sei quando aconteceu mas e fato. Todo mundo esta indo morar fora do pais.
Nao sei se percebi porque tive essa vontade ou se essa realidade ja esta rolando ha muito tempo. Posso dizer que dentro do meu circulo de "amizades" isso e novidade.
Nunca tive amigos que iam morar fora, pelo menos na minha adolescencia, ja que nunca fui endinheirada e/ou tive amigos que fossem.
De 2006 pra ca muitas pessoas que conheco colocaram em pratica a vontade/necessidade da vivencia no exterior. Algumas largaram tudo (embora pra elas fossem nada) e outras nao deixaram quase nada (embora pra mim fosse muita coisa).
Cada um veio com um objetivo.
Uns querem ir em busca do novo, mudar de vida, nunca mais voltar para o lugar de onde sairam. Uns juram por A+B que voltam e nunca mais olham para tras; outros prometem que nunca mais voltam e no primeiro sinal de saudade voltam correndo.
Eu vim porque nao aguentava mais meu emprego chato. Nao era ruim. Isso nao posso dizer. Nem parecia banco (rs)!
Tinha nele o que muitos lutam muito pra obter. Mas eu tinha sonhos.
Tinha vontade de acabar a faculdade e trabalhar na minha area. Area de Radio e TV. Mera ilusao...
Comecei a faculdade pensando que ia encontrar milhares de emprego, afinal eu era super antenada, falava ingles. Que mais queriam?
Bom eu nao sei. Porque no comeco tentei, depois ja nao adiantava pq nao tinha experiencia...
Talvez devesse ter me empenhado mais na busca de um estagio?
Bom, vamos analisar:
Me propus a trocar um salario de 700 por um de 200 na epoca. Ligar na casa de uma diretora de video clip depois de cacar seu nome na lista telefonica e mandar curriculos a rodo pra Rede Tv, SBT e Record?
E, sei la acho que tentei sim, mas nao deu.
Apos desistir de veterinaria por falta de grana e fazer RTV na vontade de trabalhar com outra coisa que gostasse e nunca ter conseguido emprego, realmente decidi ir atras de algo que tinha vontade mesmo que custasse meu emprego registrado com todos beneficios.
Mesmo que custasse meu namoro, mesmo que custasse ficar longe de amigos e familia....
Nao surpreendentemente (ok, talvez um pouco) hoje vejo varios amigos fazendo a mesma coisa. Muitos deles, infelizmente, pelo mesmo motivo que eu. Simplesmente se cansaram da mediocridade.
Uns retornaram ao Brasil e pensam em fazer as malas de novo... dessa vez sem volta. Cansaram-se de ralar e nao terem um salario compativel.
Outros estao no meio do processo. Alguns retornaram e por enquanto, apesar de estarem acostumados com alto nivel do mundo chamado Desenvolvido e acharem que no Brasil tudo e uma merda, ainda assim se arrumaram e vao levando.
Outros acabaram de chegar ao novo (ou seria velho) mundo e acham tudo fantastico.
Estou com medo da volta. Muito medo.
Apesar de saber que as pessoas importantes da minha vida estao de bracos abertos me esperando tenho medo da incerteza do mundo la de fora. O mundo dos empregos, o mundo financeiro, o mundo da tecnologia com precos exorbitantes.
Estou com medo de ter vontade de fazer as malas novamente. E dessa vez, mesmo que eu queira nao sera possivel, a nao ser que pague o preco alto de perder meu namorado/futuro marido para sempre.
Precisaria muito pra convence-lo a a largar o que tem la por empregos mais ou menos na hora de comecar do zero. Nao quero e nem acho justo.
Meu unico conforto e que terei dias ocupados com o planejamento do meu casorio, com a procura de apartamentos e tudo mais que quem vai casar tem que se preocupar.
Todo dia faco um esforco enorme pra ser otimista em relacao ao que o Brasil me reserva.
Nao vagabundiei. Nao torrei meu dinheiro em viagens. Estudei, me diverti. Investi em uma camera que talvez me de algum retorno. Vou fazer curso pra dar aula de ingles. Nao porque e meu sonho, mas porque nao quero ficar desempregada. Gosto de dar aula sim, mas nao e meu foco profissional. Alias ele passa bem longe.
Meu negocio e marketing, fotografia, comunicacao. Amo me comunicar. Seja la como for. Fotografia, treinamento, propaganda? Pra mim tudo e valido.
Aos meus amigos emigrantes velhos: Boa sorte no nosso retorno!
Aos novos: Aproveitem cada minuto da experiencia, pois afirmo com a boca cheia que e muito valida. Nao me arrependo de nada que fiz.
Aos que perderam a esperanca no Brasil: Brasileiro nao desite nunca... brincadeira hehe. Que voces tomem a decisao certa. E se lavar prato ou ser baba te da mais grana e deixa mais feliz, entao va ao encontro dessa felicidade. Dane-se a opiniao alheia.
Eu nao conseguiria viver assim, mas dou forca pra quem quer fazer disso um comeco e nao pretende se acomodar.
Emigrantes, imigrantes, migrantes. Tantos sonhos e objetivos diferentes em palavras tao parecidas.

3 comentários:

Kellyn disse...

Nossa nem me fale, tudo isso que disse parece loucura ne... Ja tenho um medao do que me espera no Brasil, e tenho mais medo ainda de nao querer voltar, passa tanta coisa pela nossa cabeca ne, que ficamos piradinha, vamos ver o que acontece, o futuro a Deus pertence ne... Boa sorte a todos nos e que facamos as escolhas certas.
Beijokas

michele_rtv disse...

Descreveu meus sentimentos com precisao,alias,como sempre. Nao sei o que amanha me reserva e isso da medo mas vc amiga, tem muitaaaaaaaa coisa boa para pensar e realmente o medo e algo bom, significa que vc tem algo a perder.
Entao pense em somar as felicidades!!!

Bjao

Mi

Gi Au pair será??? disse...

Nossa Dressa, vc realmente falou td, da mt medo de pensar em voltar pro Brasil, qdo voltei so a passeio foi legal mas foi estranho tb estar la, mas qdo voltei pra ca foi estranho tb, sei la e uma mistura de sentimentos.
Mas espero q vc seja mt feliz onde quer q vc esteja!!!!